reflexões da quarentena

Muita gente discutindo em redes sociais. É o que tenho ouvido falar, mas sinceramente, estou por fora disso – sábia escolha de desativar o facebook há mais de 3 anos. Interessante como na mesma época tomei várias decisões importantes na minha vida – histórias para outros momentos. Ainda tenho instagram, mas com a troca de celular, nunca mais baixei o aplicativo. Sinto falta de um? Não. E do outro? Também não. Em épocas de tecnologia e o ser fora das redes sociais se tornar o esquisito (lembram-se quando o tatuado era o ser estranho? E agora quem não é tatuado acabou sendo o esquisito – inversão de valores). Pois bem. Acabou que temos um impasse. Voltar a realidade tecnológica ou se abster e usar o mínimo? Ainda bem que minha equipe sempre utilizou o skype. Foi o único que mantive e utilizava pouco, quando deletei até o whatsapp. Sim, deletei. Usava só SMS. Sim, as mensagens de texto. Sem saber se a pessoa visualizou e não quis responder; se visualizou e já vai responder e, portanto está digitando; ou se visualizou e está pensando se responde ou não. É tudo muito louco. Essa sociedade tecnológica pode ser bem cruel e ao mesmo tempo muito solidária. Espero que a quarentena deixe algo de bom no ser humano, que ele utilize as redes em prol do bem.

Fofocas, brigas, discussões, nunca levaram a nada e não levam a nada. A quarentena está aí, não podemos negar. Tem os que seguem, os que não seguem (porque não podem e os que podem mas não querem), mas a realidade é esta: a vida mudou. E precisamos também ser transformados. Cada ser reformulado em sua essência mais profunda. Uma valorização de novos valores, cuja importância se dê ao ser humano em sua integralidade, haja vista que seus valores e sua moral dependem mais do que o que você possui. O ser em detrimento do ter. Até quando pensar em si mesmo não será mais o suficiente, se não tiver com quem dialogar, sem o coletivo que o cerca? A devastação de algo invisível tão poderoso a ponto de explodir barreiras. E você pensando em você mesmo. Só você. E não se preocupando com os profissionais na linha de frente e demais serviços essenciais. E você vendo vantagem em tudo, até nos desesperados e aflitos pelo auxílio emergencial. Quantos golpes, quanta fake news, numa era pandêmica jamais vivenciada. Fazemos parte de uma nova era. Um marco histórico. Estamos conhecendo o lado mais luminoso de alguns e o lado mais sombrio e obscuro de outros. Um processo único e devastador. Um momento que será um divisor de águas – para o bem e para o mal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um novo site no WordPress.com
Comece agora
%d blogueiros gostam disto: